TJ-SP não cumprirá data-base dos servidores

Juízes assessores alegaram que se a receita do órgão não aumentar não haverá reposição salarial

 

Em reunião realizada no último dia 16 entre a Comissão de Orçamento do Tribunal de Justiça de São Paulo e representantes dos servidores, a assessoria da Presidência informou que não possibilidade orçamentária de garantir a data-base da categoria, que venceu no dia 1 de março.

Os juízes assessores João Batista Galhardo e Alexandre Andreta dos Santos informaram que o TJ-SP fechou o ano de 2019 com déficit e que as despesas do TJ com o pessoal estão próximas do limite prudencial dos gastos da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Ainda de acordo com os magistrados, a reposição salarial, bem como a majoração de auxílios dependerá de um aumento na receita do Tribunal. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do período é de 3,92%. No entanto, as perdas inflacionárias da categoria desde 2002 já acumulam cerca de 13%.

 

Sobre o(a) autor(a) Ana Carolina Rios

Jornalista pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), bacharel e licenciada em letras pela Universidade de São Paulo (USP). Assessora de Comunicação da AASPSI Brasil desde 2012.

Deixe um comentário