TJ-MG flexibiliza rodízio de servidores

Tribunal atualizou portaria que definia o plano de retomada das atividades presenciais

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais irá flexibilizar a exigência do retorno entre 30 e 50% dos servidores, como estava previsto na Portaria 1.025/2020 publicada no dia 13 de julho, que foi atualizada. A decisão de flexibilização, de acordo com o novo texto, ficará a cargo do diretor do foro local.

O texto prevê a adoção do sistema de rodízio dos servidores e colaboradores em atividade presencial, inclusive em turnos alternados, de acordo com as especificidades da unidade, de modo a respeitar as regras de distanciamento social.

A prioridade de manutenção do home office será para pessoas que integram o chamado grupo de risco, mas também para servidores, estagiários e colaboradores que tenham filho ou dependente legal em idade escolar ou inferior.

Veja aqui a Portaria atualizada

Acompanhe tudo sobre a retomada das atividades no TJ-MG

 

Sobre o(a) autor(a) Ana Carolina Rios

Jornalista pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), bacharel e licenciada em letras pela Universidade de São Paulo (USP). Assessora de Comunicação da AASPSI Brasil desde 2012.

Deixe um comentário