SP: Servidores do Judiciário realizam ato pela vida

Alguns servidores relataram pressão das chefias para retomada das atividades presenciais

Sexta-feira marcada por protestos na Justiça paulista. Os servidores, que se encontram em greve sanitária desde o dia 24 de julho, realizaram o “Apagão do Judiciário”, parando o trabalho remoto por duas horas. Representantes da categoria também realizaram um ato em frente à porta do Fórum João Mendes em lembrança aos colegas às quase cem mil pessoas que perderam a vida para o Covid-19. De lá saíram para a Caminhada pela Vida, com direcionamento à Praça da Sé e ao prédio do Judiciário Federal.

Também nesta manhã ocorreu mais uma live para debater a adesão dos servidores à greve. Alguns trabalhadores relataram que estão sofrendo intimidação por parte de suas chefias. As entidades representativas da categoria esclareceram que a greve é em defesa da vida dos próprios trabalhadores, de seus familiares e da população atendida. Não há como garantir a saúde de todos nas condições precárias dos fóruns. Não há porque os servidores sentirem-se ameaçados.

Fotos: Marcio Cotineli/Sindjesp

Sobre o(a) autor(a) Ana Carolina Rios

Jornalista pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), bacharel e licenciada em letras pela Universidade de São Paulo (USP). Assessora de Comunicação da AASPSI Brasil desde 2012.

Deixe um comentário